Importar documentos: o guia definitivo de perguntas frequentes

Se você tiver alguma dúvida sobre documentos de importação ao enviar da China por frete aéreo, carga marítima or trilho, a resposta está aqui.

Portanto, leia este guia para evitar quaisquer custos ou atrasos que possam ser causados ​​por não conformidade.

O que são Documentos de Importação?

São os formulários e cartas, que muitas vezes acompanham uma determinada remessa que chega ao país a partir de um destino estrangeiro.

Esses documentos descrevem vários elementos que giram em torno das importações, incluindo o importador, país de origem, natureza da mercadoria, destino final, entre outros.

Alguns dos aspectos típicos de captura de documentos de importação incluem data de embarque, especificações da remessa, quantidade, nome do cliente e forma de envio.

Esses documentos também podem variar dependendo das políticas de importação definidas pelo departamento de desembaraço aduaneiro de um determinado país.

Os documentos de importação

Como você envia as importações internacionalmente?

O transporte marítimo é um dos elementos centrais da importação de mercadorias internacionalmente.

Geralmente é um processo complicado, que requer um alto nível de compreensão para melhorar a fluidez, a conveniência e a eficiência.

Se você estiver importando uma remessa de um país estrangeiro, existem algumas opções que você pode considerar, dependendo de vários fatores predominantes.

Barcos aquáticos, aviões, trens e automóveis são todos os meios de transporte que você pode utilizar ao importar mercadorias de um país estrangeiro.

Mesmo assim, é vital entender que diferentes métodos de postagem se adaptam a diferentes situações.

Aqui estão os métodos de envio comuns;

Frete aéreo – É um dos meios populares de importação de mercadorias de nações estrangeiras. Envolve apenas o uso de aviões de carga para o transporte aéreo de vários tipos de remessas da origem ao destino.

Carga das companhias aéreas da China

O frete aéreo é usado há muito tempo e é frequentemente considerado o meio mais rápido e conveniente.

No entanto, é comparativamente caro do que outros meios de transporte.

Frete marítimo – É também um método de envio tradicional, que tem sido usado globalmente para transportar milhões de contêineres.

Implica o uso de embarcações de diferentes tamanhos para transportar remessas do porto marítimo do país exportador para o país importador.

É considerado o meio mais barato de importação de mercadorias, independentemente da quantidade e tamanho.

No entanto, é um pouco mais lento em comparação com outros métodos de envio.

Envio COSCO

Frete ferroviário- Refere-se ao uso de navios ferroviários para transportar mercadorias de um país para outro.

Este método é eficaz onde existe uma rede ferroviária ligando diferentes países.

É relativamente mais rápido que o frete marítimo e também transporta um grande número de mercadorias ao mesmo tempo.

encomenda expressa – Provavelmente, este é o método de envio com o qual você está mais familiarizado.

Funciona mais ou menos como um serviço postal, mas envolve a entrega direta de um item à sua porta.

Na maioria dos casos, um correio é usado para importar itens com menos de 100 kg.

É também uma maneira eficaz de enviar itens pessoais e presentes.

É rápido, confiável, conveniente, mas relativamente caro.

Envio expresso da China

Quais são os Documentos necessários para a Importação?

Eles são bastante numerosos, mas, em alguns casos, tendem a variar dependendo das políticas de importação de um determinado país.

Além disso, diferentes países têm acordos bilaterais abrangentes no que diz respeito ao comércio internacional.

Claro, isso pode levar a isenções quando se trata de requisitos de documentação para desembaraço aduaneiro.

No entanto, os documentos de importação padrão para embarque incluem o seguinte;

Conta de entrada – É um documento legal arquivado por despachantes aduaneiros ou importadores antes ou na chegada do embarque.

Tem detalhes da remessa, comerciante, tipos de mercadorias e país de origem.

Fatura comercial-É um documento cartilha descrevendo todos os itens vendidos e o valor de cada um emitido ao cliente pelo fabricante ou revendedor.

É um documento de importação fundamental, pois auxilia na determinação do imposto aduaneiro durante o desembaraço.

conhecimento de embarque – É um documento, que um transportador emite para o consignatário da mercadoria como um aviso de recebimento para embarque de carga.

Confirma a qualidade, condição e quantidade das mercadorias recebidas pela transportadora.

Licença de importação- Refere-se a um documento legal emitido pela autoridade governamental de um determinado país aprovando a importação de certas commodities em seu território.

Certificado de seguro-É um documento de importação que comprova a sustentação contra os comerciantes quanto aos prazos de entrega.

Ele permite que o departamento de alfândega verifique e determine o valor exato do imposto de importação a pagar.

Ordem de Compra-É uma carta ou documento emitido por um credor, uma garantia do comerciante honrar o pagamento ao exportador na conclusão de uma transação.

Redação técnica– Trata-se de um documento que detalha a função ou finalidade da mercadoria importada.

A essência deste documento é permitir que a autoridade aduaneira obtenha o valor de mercado preciso para os direitos de importação.

Certificado COO – É um documento que apenas comprova que os bens importados foram fabricados e adquiridos no país de origem específico.

Relatório de teste – É um documento que comprova que a mercadoria atende aos padrões de qualidade estabelecidos pelo governo ou órgão autorizador. É um documento obrigatório para importações específicas.

Certificado de saúde – É um documento legal, que aprova a adequação da mercadoria, especialmente alimentos e bebidas, para consumo humano ou animal.

Como os Documentos de Embarque se comparam aos Documentos de Importação?

A principal diferença entre esses dois é que os documentos de embarque tendem a se inclinar principalmente para o frete ou transporte da remessa.

Eles são fundamentais para facilitar e salvaguardar a segurança da remessa durante o trânsito.

Por outro lado, os documentos de importação tendem a se inclinar para o desembaraço do embarque no país.

Eles são essenciais para facilitar a aprovação e liberação de mercadorias na chegada ao país para o mercado-alvo.

Tanto os documentos de embarque quanto os de importação são usados ​​no comércio internacional para facilitar a movimentação de remessas de um país para outro.

Eles também são avaliados e avaliados pela alfândega para liberação da remessa para saída e entrada de um país, respectivamente.

Os documentos de embarque e importação são formas legais, que devem ser carimbadas e assinadas por funcionários alfandegários designados.

Quais são as etapas para importar da China?

Normalmente, importar da China é um processo estabelecido adequadamente para aumentar a conveniência e a eficiência.

É importante entender como funciona o processo para facilitar seu trabalho, principalmente se você estiver importando mercadorias pela primeira vez.

Observe também que a complexidade ou simplicidade da importação de commodities aqui pode variar.

Isso depende da natureza dos produtos, quantidade, forma de envio e destino, entre outros.

Aqui estão as etapas envolvidas na importação de mercadorias da China;

1) Determine os bens que deseja comprar – Este é o primeiro passo, mas crítico, na importação de mercadorias da China.

Este país produz milhões de itens, daí a necessidade de certificar-se de identificar o que você precisa.

Depois de acertar este passo, torna-se fácil manobrar pelos outros passos seguintes.

2) Descubra a legalidade ou ilegalidade das mercadorias em seu país – Nem todos os produtos fabricados na China são permitidos em todos os países.

Existem nações com algumas restrições; portanto, só pode permitir quantidade limitada.

Portanto, consulte a política alfandegária do seu país para determinar as mercadorias específicas que você pode importar antes de iniciar o fornecimento.

3) Classifique suas mercadorias e determine o custo de embarque – Para cada mercadoria importada da China, há sempre um número de classificação tarifária de 10 dígitos.

Este número de classificação e certificado COO são usados ​​para calcular a taxa de imposto a pagar durante a importação.

Em seguida, permite que você descubra o custo do terreno antes de fazer seu pedido.

Ele permite que você descubra se está trabalhando com um orçamento flexível ou limitado.

4) Encontre o fornecedor certo – Esta é uma das etapas finais na importação da China.

Normalmente, a China tem vários fabricantes localizados em diferentes partes do país.

Então você tem que fazer uma pesquisa completa sobre um determinado fornecedor antes de escolher um.

Enquanto isso, você também deve concordar com todas as modalidades de compra rotativa e envio das mercadorias.

5) Organize seu embarque de carga – Idealmente, o envio da remessa envolve vários aspectos, principalmente no que diz respeito ao custo.

Você deve descobrir cada custo individualmente para determinar a quantia aproximada de dinheiro que você gastará.

Obtenha uma transportadora respeitável para lhe dar a cotação e encontre uma empresa de agenciamento de carga ideal como a Bansar para facilitar o processo.

6) Acompanhe sua carga – Nesta fase, o seu envio está prestes a chegar ao seu país.

Está no processo de envio, que pode demorar mais ou menos, dependendo do meio e da distância.

Nesta etapa, verifique sua fatura comercial e todos os outros documentos de frete relacionados.

Isso permitirá que você detenha ou solucione um possível problema com os funcionários da alfândega no momento em que sua remessa chegar.

7) Receba sua remessa – Uma vez que a remessa chega ao país da China, ela deve passar pelos procedimentos normais de desembaraço aduaneiro.

Pode levar algum tempo aqui também, dependendo da natureza da remessa, do tráfego e de outras formalidades.

Mas uma vez que passa e sai do desembaraço aduaneiro, você pode pegar sua mercadoria e sair.

Os Documentos de Embarque são os mesmos para Importação e Exportação?

Não necessariamente, mas na maioria dos casos, eles tendem a se complementar.

Em muitas ocasiões, você notará que precisa mais ou menos dos mesmos documentos de remessa ao importar ou exportar mercadorias.

A principal diferença é que cada um é usado em estações diferentes para um propósito diferente.

Em outras palavras, os documentos de embarque para importação são utilizados no porto de entrada.

Por outro lado, documentos de exportaçãosão exigidas no porto do país de origem da remessa.

A Licença de Importação é Obrigatória no Envio Internacional?

Depende da natureza do produto que você está importando e dos acordos bilaterais entre os dois países.

Existem produtos específicos onde o comerciante deve obter esta licença antes de importar.

A não aquisição deste documento acarretará a apreensão da remessa na alfândega do país de destino.

Nos casos em que há um acordo bilateral entre os dois países comerciais em relação a um determinado produto, pode não ser obrigatório.

Mesmo assim, este documento é necessário para remessas internacionais, pois facilita a movimentação da remessa de um país para outro.

O que é um Documento de Orientação de Embarque na Importação?

Refere-se a um documento comercial emitido pelo exportador que passa a ser o beneficiário do pedido de compra.

É emitido para o importador fornecer detalhes de embarque, que passa a ser o requerente de um carta de crédito.

A essência do aconselhamento de embarque é permitir que os importadores se organizem para o seguro de embarque aplicável prontamente.

A criação do aviso de envio é sempre iniciada assim que os detalhes de envio estiverem disponíveis.

O prazo recomendado para a criação deste documento é de três a cinco dias.

Normalmente, o aviso de envio envolve todas as informações sobre o envio.

Dessa forma, fica mais fácil para o importador fazer a cobertura do seguro apenas com os detalhes fornecidos pelo aviso de embarque.

Você recebe taxas alfandegárias para importação?

Absolutamente certo!

Além dos bens especificados, como doações, todas as importações são cobradas aduaneiras na chegada ao país.

Obviamente, o direito aduaneiro pode variar dependendo de vários elementos, como a classificação do produto.

No entanto, se o produto não estiver isento de imposto aduaneiro, o importador deverá pagar o respetivo direito em conformidade.

Como você processa os documentos de importação?

Depois de se aventurar em negócios internacionais, você precisará de diferentes tipos de documentos de remessa.

Tais documentos facilitam o desembaraço e o embarque na importação de uma remessa.

O processamento de documentos de importação é um elemento vital, que também deve ser considerado em todo o empreendimento.

Em alguns casos, pode ser um pouco exigente, dependendo das relações entre os países.

O procedimento geral envolvido no processo de documento de importação inclui o seguinte;

1) Receba uma consulta-O processo inicia-se com a manifestação de interesse de um potencial cliente relativamente à compra dos seus produtos.

Em muitos casos, o cliente enviará uma carta de consulta e solicitará uma cotação formal para o produto.

2) Avalie o potencial cliente – No momento em que você recebe a consulta, é imperativo garantir que você possa fazer negócios com eles.

Portanto, rastreie o cliente em potencial de acordo.

Isso permite que você saiba se eles são ou não viáveis ​​para vender.

Verifique o âmago da questão para ter certeza de capturar todos os detalhes antes de envolvê-los ainda mais.

3) Emitir fatura de profoma – Assim que perceber que o cliente está “limpo” e viável para os negócios, entregue a fatura do profoma.

Este documento deve abranger todos os detalhes de sua empresa, descrições de produtos e outros detalhes importantes.

É um reflexo de uma fatura comercial e, em alguns países, é um documento legal para controlar sua moeda.

4) Conclua a venda – Após a emissão da fatura da profoma, o comprador fica a critério de aceitar, rejeitar ou negociar.

Depois de concordar com vários aspectos que envolvem os termos e condições, você terá um contrato por escrito.

Em alguns casos, um contrato verbal seria suficiente.

O contrato abrange outros elementos além do pagamento e envio dos produtos.

5) Prepare as mercadorias e os documentos de embarque – Após selar os termos contratuais, prepare os produtos e todos os documentos de envio relevantes.

Principalmente, isso envolve classificar e embalar as mercadorias de acordo.

Os documentos de embarque podem variar dependendo de muitos fatores, como tipo de mercadoria, país de origem, modo de embarque, entre outros.

6) Execute uma verificação de parte restrita – Antes de despachar as mercadorias de seu depósito, faça uma verificação de parte restrita mais uma vez.

A essência é garantir que nada seja alterado em qualquer parte restrita. Também é vital quando se trata de trilha de papel durante o processo de auditoria.

7) Preparar outros formulários relevantes e enviar as mercadorias – Como o processo de envio geralmente é extenso, aqui estão alguns documentos que você também pode precisar capturar e preparar.

Alguns podem ser opcionais, mas podem ser úteis quando se trata de registros em papel e manutenção de registros para referência futura.

Quando isso terminar, você pode simplesmente enviar as mercadorias para o local predestinado.

Qual é a melhor maneira de enviar documentos de importação?

Como os documentos de importação são bastante sensíveis, há a necessidade de garantir que estejam protegidos até chegarem às mãos do importador.

Normalmente, você pode usar diferentes maneiras de enviá-los ao comerciante.

Uma maneira é incluir no envio para que o comerciante os pegue na chegada.

Isso geralmente é um pouco lento e, portanto, pode levar a inconvenientes imprevistos.

A segunda abordagem é encarregar seu agente de encaminhamento e liberação de digitalizar e enviar as cópias do documento eletronicamente.

Está entre os meios mais seguros, pois além de prevenir a perda, alteração ou dano dos documentos, também preserva a privacidade.

Também é conveniente, pois isso pode acontecer em tempo real.

No entanto, torna-se um desafio quando o departamento de alfândega insiste nas cópias impressas originais para facilitar o processo de desembaraço.

E, por último, você também pode considerar enviar os documentos por meio de serviços de correio.

É sem dúvida o meio mais seguro, pois você obtém os documentos no menor tempo possível.

Os serviços de correio também oferecem uma comodidade inigualável, pois entregam os documentos diretamente em sua casa.

Mas isso pode ser um pouco caro, dependendo da distância e de outros fatores predominantes.

O que é um Packing List na Importação Internacional?

Normalmente, refere-se a um documento de remessa, que indica todas as mercadorias ou mercadorias que uma determinada remessa contém.

É um documento importante porque complementa a fatura comercial, portanto, necessário para o processo de liberação de rastreamento rápido.

Este documento descreve a descrição do produto, quantidade, peso e outros fatores fundamentais para a remessa.

Ajuda no processo de verificação, principalmente na alfândega.

Também é útil para determinar o direito aduaneiro a pagar pela remessa, pois descreve o peso.

Lista de embalagem de amostra

Quem prepara uma lista de embalagem para importação?

A elaboração da lista de embalagem é de responsabilidade exclusiva do fornecedor.

É o fornecedor que deve capturar todos os itens de uma remessa quanto à descrição, peso e quantidade.

A lista de embalagem também deve conter o nome e o logotipo do fornecedor.

Assim, torna-se necessário que o documento venha do fabricante ou fornecedor.

Quem emite um Conhecimento de Importação de Documentos de Embarque?

É a transportadora que prepara e emite o documentos de embarque ao embarcador.

Eles também retêm uma cópia para manutenção de registros caso haja uma disputa em torno da importação de entrada.

Em essência, este documento contém todos os títulos de mercadorias na remessa.

Em segundo lugar, também funciona como recibo de todos os produtos enviados.

E, mais importante, atua como uma representação dos termos contratuais acordados para o envio da remessa.

Amostra de conhecimento de embarque

O que você verifica em um Conhecimento de Embarque no Transporte Internacional?

Em muitos casos, um conhecimento de embarque geralmente consiste em jargão comercial e jurídico, o que pode dificultar a compreensão de um novato.

Tais casos podem levar a confusão devido ao mal-entendido do significado real dos termos.

Ao verificar um conhecimento de embarque, alguns dos elementos vitais a serem observados antes de assiná-lo incluem o seguinte;

Identificação do remetente – Certifique-se sempre de que o nome, identidade e endereço do remetente estejam no conhecimento de embarque.

Ajuda especialmente quando surgem questões envolvendo a indenização da transportadora e o frete de volta da remessa.

Quantidade e descrição das mercadorias-Antes de aprovar este documento, verifique se a quantidade e a descrição dos produtos estão corretas.

O valor para o mesmo também deve corresponder ao que está carregado ou ao que já está a bordo.

Contra-verifique os documentos de embarque com os recibos que o remetente está fornecendo.

Porto de descarga – É fundamental garantir que a embarcação proceda com todo o despacho para o porto de descarga indicado.

Estado da mercadoria – Certifique-se de verificar se as mercadorias estão em boas condições físicas.

Confirme se existem fretes mortos ou cargas curtas e se o documento menciona o mesmo.

frete – Certifique-se de que o conhecimento de embarque esteja carimbado como “frete pago” somente se for verdadeiro.

Se possível, encontre o acordo escrito entre o embarcador e o armador sobre o status do frete.

Termos conflitantes – Em nenhum momento ou situação deve haver conflito entre o conhecimento de embarque e os termos do contrato de afretamento.

E caso a conta seja clausulada de acordo com os termos do partido, as referências devem ser claras.

Porto e data de carregamento – A data de carregamento deve coincidir com o recibo. Indica a origem da remessa.

Também pode determinar a permissibilidade dos produtos no país e a estrutura de direitos aduaneiros.

Assinatura – O conhecimento de embarque deve conter a assinatura do expedidor e do armador.

É a única maneira de fazer uma reclamação válida caso surja um problema como perda, dano ou carregamento curto.

Qual é a diferença entre o Conhecimento de Embarque e o Conhecimento de Embarque no Negócio de Importação?

A fatura de remessa refere-se ao documento com detalhes referentes à remessa.

Algumas das informações incluem o produto, origem, destino, data, endereço, peso, quantidade, valor, entre outras.

É um documento importante frequentemente usado pela autoridade alfandegária ao liberar mercadorias para embarque.

Por outro lado, um conhecimento de embarque é o documento emitido pela empresa de navegação ao embarcador ou transportador quando eles carregam as mercadorias no navio.

É igualmente um documento importante, especialmente no porto de entrada, para o processo de desembaraço.

Como você gera uma fatura de envio?

Varia de acordo com o país de onde você está importando as mercadorias.

Por exemplo, ao importar da China, você deve gerar este documento online.

O processo pode ser tedioso, dependendo da natureza das mercadorias que você está enviando.

Mas uma visão geral de como gerar uma conta de envio inclui o seguinte;

  • O fornecedor deve se registrar na autoridade aduaneira relevante do país.

E isso só é possível mediante a apresentação de todos os documentos pertinentes e verificados.

  • Após o envio dos documentos, é gerada uma lista de verificação para garantir que seu envio atenda a todos os requisitos.
  • Os detalhes do fornecedor na verificação são capturados no sistema para fácil acesso.

Uma vez que os dados estejam no sistema, ele gera o número da nota fiscal, que também é endossado no verso do checklist impresso.

Em seguida, é emitido para o fornecedor ou exportador.

  • Toda a geração da fatura de envio é automatizada em muitos países, portanto, não requer intervenção humana. Mas isso só acontece com base nas declarações do fornecedor ou exportador.
  • O exportador ou fornecedor receberá a fatura de envio no centro de serviço assim que estiver pronta.

Qual é a diferença entre documentos de conhecimento de embarque direto e de ordem?

Conhecimento de embarque direto refere-se a um não negociável emitido ao transportador pelo transitário no momento do carregamento das mercadorias no navio.

É comum nos casos em que as mercadorias já estão pagas ou não exigem necessariamente o pagamento.

Sob o conhecimento de embarque direto, o despachante ou o expedidor nunca pode reatribuí-lo a outra pessoa.

Algumas das commodities comuns, que utilizam conhecimento de embarque direto incluem doações e presentes, entre outros.

O consignatário, neste caso, receberá a remessa do embarcador mediante a apresentação de seus documentos de identificação.

O conhecimento de embarque do pedido, por outro lado, é o tipo em que o destinatário nomeado é o proprietário final da carga.

O destinatário também pode solicitar que a remessa seja enviada por uma entidade diferente, simplesmente endossando o conhecimento de embarque para a parte específica.

Este tipo de conhecimento de embarque descreve as condições particulares que o remetente impõe.

Por que existem 3 Conhecimentos de Embarque Originais na Importação?

Idealmente, não há restrição quanto ao número de conhecimentos de embarque a serem emitidos.

Você pode emitir o maior número possível.

O mais importante é certificar-se de que o número de edições de cópias esteja indicado na fatura.

Por questões de segurança, é aconselhável produzir apenas algumas cópias, especificamente para o consignatário, transportador e banqueiro/corretor/transitário.

Quanto menor o número desses documentos de cobrança, menores as chances de roubo e liberação de mercadorias para o endereço errado.

Também diminui as chances de liberação não autorizada de mercadorias, fraudes, entre outras.

Estas três entidades devem receber as vias originais da fatura, uma vez que todas estão diretamente envolvidas na remessa.

Como você arquiva um conhecimento de embarque para importações?

Geralmente, não existe um modelo padrão para conhecimento de embarque.

Diferentes entidades têm diferentes termos, condições e políticas vinculativas neste documento.

Você pode preencher um formulário de cópia eletrônica deste documento on-line ou fisicamente.

Mesmo assim, algumas das informações básicas que um conhecimento de embarque deve capturar incluem o seguinte;

  • Data
  • Número do conhecimento de embarque, quando aplicável
  • Número de referência
  • Nomes, endereços e códigos postais do remetente e do destinatário
  • Nome, endereço e códigos postais de terceiros (quando aplicável)
  • Serviço baseado no tempo desejado, data e hora de entrega
  • Custo do produto
  • Número de unidades de envio
  • Especificação de classe
  • Peso correto da remessa
  • Comprimento, largura e altura da remessa
  • Valor declarado dos bens
  • Nome e assinatura do remetente

Quantos Tipos de Notas de Envio existem nas Importações?

Eles incluem o seguinte;

Conta de frete grátis – Aplica-se a remessas isentas de impostos e sem direito a drawback.

Conta de transporte de desvantagem – É aplicável nos casos em que o reembolso de direitos é aceitável sobre as mercadorias exportadas.

Conta de envio tributável-Aplica-se a mercadorias, que atraem imposto de importação. Pode ou não ter direito a devolução de imposto dependendo das diferentes circunstâncias.

Conta de remessa de ex-Bond – Aplica-se a mercadorias importadas destinadas à reexportação e mantidas em fiança.

O que é um documento de conhecimento de embarque limpo de importação?

Refere-se a um documento, que declara zero dano, adulteração ou perda das mercadorias durante o embarque.

A transportadora o emite ao destinatário após uma inspeção e verificação completas da remessa.

O destinatário só assina o conhecimento de embarque limpo depois de garantir que não haja danos, desvios de qualidade e quantidades ausentes.

Elimina qualquer responsabilidade do transportador uma vez que o destinatário apor a sua assinatura no documento.

Qual é a diferença entre um Conhecimento de Embarque de Importação e um Documento de Conhecimento de Entrada?

O conhecimento de embarque de importação é um documento que lista todos os detalhes sobre os itens que o remetente recebe e o destino.

Também pode servir como um recibo de confirmação para a segunda parte no momento em que receber os itens.

Em termos simples, é a prova de embarque e prova de recebimento de mercadorias pelo remetente de uma pessoa física ou jurídica que fornece a carga para embarque.

Já a nota fiscal de entrada refere-se a um documento elaborado na alfândega confirmando o faturamento ou a importação da mercadoria.

É arquivado pelo importador ou por agentes do departamento aduaneiro e utilizado como parte de um procedimento de desembaraço no porto de descarga.

A elaboração deste documento é feita com base em diversos documentos de importação, incluindo fatura comercial, conhecimento de embarque, packing list, entre outros.

Qual é a diferença entre uma fatura Profoma e uma fatura comercial?

A fatura de profoma é um reflexo ou especulação do custo de um pedido antes de ser atendido.

Mostra o compromisso do vendedor em vender as commodities de acordo com os termos e condições pré-determinados.

A essência de uma fatura profoma é fornecer ao comprador uma ideia clara do que esperar ao comprar as mercadorias.

Ele fornece a cotação dos itens antes do pagamento e também oferece espaço para negociação para um melhor negócio.

O comprador pode usá-lo para obter uma ordem de compra ou carta de crédito do banco ou de qualquer outro credor.

E você também pode decidir comprar ou não comprar as mercadorias ao revisar a fatura da profoma.

Fatura comercial é um reflexo da situação real, pois mostra o preço e a quantidade das mercadorias vendidas.

A fatura comercial tem por finalidade solicitar o pagamento das mercadorias vendidas.

Também é usado como recibos de confirmação para mercadorias vendidas.

Qual a Importância de uma Nota Fiscal Comercial na Importação?

Exemplo de fatura comercial

  • Mostra o valor real a pagar por todas as mercadorias vendidas.
  • O fornecedor pode usá-lo para solicitar o pagamento do comprador
  • Ele fornece a declaração final refletindo todas as ocorrências durante o processo de conclusão de um projeto.
  • Ele é útil para fins de auditoria, impostos e contabilidade.

Quais itens você deve incluir em sua fatura comercial de importação?

Uma fatura comercial deve capturar todos os detalhes relevantes sobre a transação.

É o documento final que autoriza o processo de transação.

Alguns dos itens comuns que este documento deve capturar incluem o seguinte;

  • Número e data da fatura
  • O nome e endereço do comprador
  • Número de referência
  • Modo de pagamento
  • Termo de venda internacional
  • Descrição do produto, número da mercadoria, unidade e preço total
  • Número de classificação HTS
  • País de origem
  • Assinatura ou carimbo do vendedor

O que é um Formulário de Declaração de Importação?

Refere-se a um formulário, que lista os detalhes das mercadorias importadas sempre que o importador entra na fronteira do país de destino.

Permite ao importador declarar todos os itens obtidos no país de origem.

Este formulário também é essencial para permitir que o departamento aduaneiro filtre os itens que estão sujeitos ou isentos de direitos aduaneiros.

Pode ser preenchido pelo importador ou pelo despachante aduaneiro que trata da importação.

Resumindo, uma vez que você entenda todos os conceitos aqui, importar da China pode ser um processo simples.

No entanto, caso você tenha alguma dúvida sobre documentos de importação, Equipe BanSar está sempre aqui para ajudar.

Voltar ao Topo